Notícias

Ver notícia

A cidade de Campo Grande foi novamente destaque pelo seu baixo índice de perdas de água de acordo com o mais recente ranking de perdas divulgado pelo Instituto Trata Brasil. A capital está entre as cinco cidades com o menor índice se destacando com cidades como Nova Iguaçu, Santos, Goiânia e Limeira. Em Campo Grande, os serviços de abastecimento de água e coleta de esgoto são realizados pela Águas Guariroba.

Com um índice 19,32%, Campo Grande está longe da média nacional que é de 36,32%, resultado dos investimentos da concessionária nas ações e pesquisas direcionadas a redução de perdas. Para o gerente de operações, Ítalo Edson de Souza, a busca por tecnologias atualizadas e o monitoramento constante são a base da eficiência no controle de perdas.

“Campo Grande historicamente sempre investiu no saneamento, tanto na produção como na distribuição da água tratada, assim como o controle. A cidade conta com um Centro de Controle de Operações onde é possível gerenciar e controlar a distribuição de água no município. Esse investimento garante a gestão otimizada da redução de perdas, com ações voltadas a automação, gestão e controle de pressão fazendo com que reduza os pontos de vazamento nas ruas”, explica ítalo.

De acordo com o gerente, o sistema de abastecimento de Campo Grande é monitorado via setorização, onde a cidade é dividida virtualmente em blocos, facilitando assim a análise de cada ponto de rede da cidade. O monitoramento setorizado é um dos alicerces nas operações de controle de perdas, facilitando a identificação de vazamentos. “O ponto de partida é conhecer a rede. A setorização reduz a distritos de controle e pressão separando em partes pequenas para o melhor controle otimizado. Essa projeção facilita a identificação de vazamentos. Outras ações importantes estão na fiscalização de perdas aparentes, onde localizamos fraudes, hidrômetros antigos e atualização do parque de hidrômetros.” Destaca o gerente.

O investimento da concessionária realizado em softwares também é um ponto de apoio importante nas ações de redução de perdas. No CCO, o Takadu, programa israelense, é referência no monitoramento do sistema de abastecimento da cidade, identificando de forma dinâmica qualquer anomalia que ocorra na rede. Além de softwares, o trabalho conjunto entre equipes de desenvolvimento e novas tecnologias, são os responsáveis pela implantação de projetos pilotos que ampliem a segurança operacional do abastecimento de água da cidade.

Como projeto piloto, a Águas Guariroba está testando o monitoramento via inteligência artificial, aumentando a precisão na identificação dos pontos de vazamento e equipamentos com filtro de ruídos utilizados em campo.

“Na parte de pesquisa de vazamento, o geofonamento noturno é um trabalho extremamente importante. Temos um projeto que visa mapear a rede por meio de inteligência artificial, fazendo uma triagem de sons, otimizando a identificação de vazamentos. Com a inteligência artificial conseguimos reduzir o prazo de monitoramento e identificação de vazamento, nos antecipando ao problema. Hoje temos além da tecnologia de IA, a busca de novos equipamentos para auxiliar na de detecção de vazamentos, com geofones de tecnologia de filtro de ruídos. Com teste em campo, conseguimos detectar o vazamento durante o dia sem interferência de ruídos ao redor”, destaca Italo.

 

 

Compartilhar:

Veja Também

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Águas Guariroba trabalha 24h por dia para ampliar e melhorar o saneamento em Campo Grande.

Água Saiba mais
Água

Antes de chegar às torneiras, a água percorre um longo caminho pelo sistema de abastecimento da Águas Guariroba.

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Águas Guariroba é responsável pelos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto de Campo Grande.