Notícias

Ver notícia

A Comissão de Meio Ambiente da OAB/MS avaliou como positivos os mecanismos e índices da qualidade da água fornecida em Campo Grande e nos municípios do interior de Mato Grosso do Sul. Os dados foram debatidos durante a Audiência Pública “Análise de Denúncias sobre a Qualidade da Água fornecida pelas concessionárias no Estado de Mato Grosso do Sul”, realizada na noite de quarta-feira (20) no auditório da OAB/ MS com a participação da Águas Guariroba, responsável pelo abastecimento de água de Campo Grande, SANESUL, além de representantes da Vigilância Sanitária estadual e municipal, prefeitura de Campo Grande e universidades.

Para o advogado e presidente da comissão, Arlindo Muniz, o resultado da Audiência foi altamente positivo e esclarecedor, trazendo respostas para a sociedade e principalmente mostrando que a água de Campo Grande e dos demais municípios pode ser consumida sem riscos para a população.

“Os esclarecimentos foram excelentes em mostrar que há um efetivo controle de qualidade pela concessionária seguindo as normativas exigidas por lei. Os sistemas de controle estabelecidos pela concessionária, com o suporte da vigilância sanitária em reafirmar este controle de qualidade, reforçam ainda mais a sensação de segurança e tranquilidade para a população que consome a água tanto de Campo Grande e de outros municípios. Com isso é seguro afirmar que a água fornecida pelas concessionárias tem um controle de qualidade efetivo e próprio para consumo” destacou o presidente da Comissão.

A audiência foi convocada após uma publicação no início do mês de março que apontava municípios em todo o Brasil com índices irregulares na qualidade da água. Em Mato Grosso do Sul, quatro cidades foram apontadas com irregularidades, sendo Campo Grande, Costa Rica, Glória de Dourados e Dourados. Na época, a Águas Guariroba, responsável pelo abastecimento de Campo Grande, esclareceu se tratar de um equívoco no momento da digitação de dados da substância Nitrato, inserindo no sistema o valor de 146mg/L enquanto o resultado correto é de 1,46mg/L de Nitrato na amostra. Uma carta de correção foi enviada para a Vigilância Sanitária sobre os índices corretos.

O diretor-presidente da Águas Guariroba Themis de Oliveira e a gerente de operações de tratamento de água e esgoto, Marjuli Morishigue, realizaram as apresentações sobre o monitoramento e controle de qualidade realizados pelos laboratórios de tratamento de água da concessionária. Técnicos e colaboradores da concessionária também estiveram presentes na audiência. Durante a apresentação foram trazidos os números de análises, índices de potabilidade, mecanismos laboratoriais e as creditações pelo Inmetro dos laboratórios da Águas Guariroba.

“Nossos laboratórios possuem análises com índices e resultados encaminhados para a Vigilância Sanitária, com conformidade a portaria do ministério da saúde. A água de Campo Grande é reconhecida como uma das melhores para o consumo no Brasil com o maior controle de qualidade, sendo um orgulho para Campo Grande e para a Águas Guariroba”, disse o diretor-presidente da Águas Guariroba, Themis de Oliveira.

 

Compartilhar:

Veja Também

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.