Notícias

Ver notícia

Lixo jogado na rede também preocupa, pois entope tubulações e provoca extravasamentos.

Com a proximidade do período de chuvas, a Águas Guariroba traz um alerta importante para os clientes sobre as ligações de águas pluviais feitas de forma irregular na rede de esgoto. As ligações indevidas trazem riscos à saúde e ao meio ambiente, pois provocam extravasamentos de esgoto nas ruas. Em média, a concessionária realiza mil atendimentos relacionados a extravasamentos por mês. Mas, nos meses mais chuvosos (novembro, dezembro, janeiro, fevereiro e março), esse número aumenta em torno de 20%.

A supervisora de serviços da concessionária, Lauane da Silva, explica que cada rede que compõe o sistema de saneamento básico tem um papel diferente e fundamental. Ao todo são três tipos de rede: uma para distribuição de água, outra para coleta de esgoto e uma terceira preparada para receber a água da chuva.

A água das chuvas deve ser interligada diretamente ao sistema de drenagem das ruas, que por sua vez desemboca nos rios e córregos. O sistema de drenagem é instalado pela prefeitura, enquanto a rede de água e esgoto são de responsabilidade da Águas Guariroba, em Campo Grande.

Quando a ligação da água da chuva é feita à rede de esgoto, ocorrem os extravasamentos, que causam mal cheiro e contaminam o meio ambiente.

“A rede de esgoto é preparada para receber até um determinado volume de esgoto. Se há ligações indevidas de água da chuva na rede, quando chove, o sistema fica sobrecarregado e, com a força da água, extravasa. É importante que o cliente siga a legislação, que proíbe o despejo incorreto de água pluvial na rede de esgoto, evitando a sobrecarga na rede coletora e, consequentemente, evitando que a estrutura de tratamento de esgoto seja comprometida, provocando transtornos à população”, explica.

A supervisora destaca ainda que é necessário que os clientes façam a conexão correta à rede de esgoto. “Algumas pessoas fazem a ligação do esgoto na rede de drenagem, isso é muito prejudicial ao meio ambiente, pois os dejetos acabam indo diretamente para os rios e córregos, contaminando os afluentes”, pontua.

Outro alerta importante é com relação ao que pode ou não ser despejado na rede de esgoto. Para se ter uma ideia, devido ao descarte irregular, por mês, são retiradas cerca de 75 toneladas de resíduos da rede de esgoto. “Resumindo, é muito lixo. Absorvente, papel higiênico, cotonetes, plástico, tudo isso é proibido, porque entope as tubulações e também causa extravasamentos. Só o que pode é água de banho, água da descarga, da máquina de lavar roupas e demais usadas na limpeza ou higiene pessoal. Mas, reforçando, apenas água”, detalha.

Quando ocorre algum tipo de problema na coleta de esgoto, equipes da Águas Guariroba são acionadas para fazer a manutenção da rede. Quem flagrar qualquer situação irregular ou tiver dúvidas sobre a ligação à rede de esgoto deve entrar em contato com a concessionária no telefone 0800 642 0115.

Danos causados por despejos irregulares na rede de esgoto:

– Rompimento da tubulação

– Extravasamento do esgoto nas ruas e nos imóveis

– Entupimento do esgoto sanitário

– Mau cheiro

– Danos ambientais

– Transmissão de doenças via água contaminada 

Cuidados com a rede de esgoto:

– Faça a destinação correta dos resíduos sanitários

– Limpe as caixas de gordura e descarte o óleo de cozinha de forma adequada

– Evite jogar na rede restos de comida, bitucas de cigarro, absorventes, fio dental, preservativos, pedaços de pano ou papel.

Compartilhar:

Veja Também

Legislação e Tarifas Saiba mais
Legislação e Tarifas

Os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário implicam em custos e investimentos permanentes.

Aperte o play Saiba mais
Aperte o play

Confira nossos conteúdos em vídeo

Notícias Saiba mais
Notícias

Confira as últimas notícias da Águas Guariroba e saiba mais sobre abastecimento, obras, programas e projetos.

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.