Notícias

Ver notícia

Abastecimento de água chega a 99% da população e rede de esgoto ultrapassa 80% de cobertura

A cidade que no começo dos anos 2000 não tinha abastecimento de água potável disponível para todos os bairros e onde a cobertura da rede de esgoto chegava somente para menos de 20% da população, atualmente é referência no que diz respeito a saneamento básico em todo o país.

Desde que assumiu a concessão dos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, a concessionária Águas Guariroba trabalha para construir uma nova história para Campo Grande. A concessão é de 2000, mas o atual grupo acionário assumiu a empresa a partir de 2005. De lá para cá, mais 1,6 bilhão já foram investidos em melhorias nos sistemas de saneamento da Capital sul-mato-grossense.

O abastecimento de água alcança 99% da população e antes de chegar às torneiras, a água percorre um longo caminho pelo sistema de tratamento e distribuição, uma grande estrutura que tem mais de 4 mil quilômetros de rede, equipamentos, tecnologia e um Centro de Controle de Operações, que funciona 24 horas por dia, garantindo que Campo Grande seja uma das capitais com o menor índice de perdas do país: 19%, enquanto a média nacional é de aproximadamente 36%, conforme dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) do Ministério das Cidades.

Na Capital de Mato Grosso do Sul, 41% da água vem da captação do Córrego Guariroba e, por meio de um potente sistema de bombeamento, viaja através das adutoras por mais de 30 quilômetros até chegar à estação de tratamento. O restante é captado do Córrego Lageado (12%) e de 150 poços profundos – sendo 10 deles do Aquífero Guarani (47%).

“Para garantir a sustentabilidade do uso dos recursos hídricos, as captações superficiais (represas) e subterrâneas (aquíferos) recebem cuidados ambientais e sanitários especiais. A água bruta captada nos córregos passa por várias etapas de tratamento antes de seguir para os reservatórios e abastecer a população”, explica o diretor-executivo, Gabriel Buim.

Além do serviço de excelência, a qualidade da água distribuída é incontestável. Dados do último Relatório sobre Qualidade da Água de Campo Grande mostram que o PH da água que sai da torneira na Capital está em 6,9, índice considerado ideal, segundo o Ministério da Saúde. O relatório ainda leva em consideração outros fatores como turbidez, cloro, cor aparente, coliformes totais, entre outros, e todos os índices alcançados pela água de Campo Grande estão dentro dos padrões ideais.

A dona de casa Juliana dos Santos Andrade, moradora do bairro Tijuca, conta que já nem se lembra como é viver sem água tratada. “Eu não sei como é não ter água em casa, mas deve ser muito ruim, muito difícil. É muito bom saber que a gente pode beber água direto da torneira, que não vai fazer mal, que pode usar lavar roupa, limpar, usar a água, sem aquele medo de faltar, como já aconteceu no passado”, diz.

Estação de Tratamento de Água de Campo Grande.

Campo Grande Saneada

O avanço do abastecimento de água é acompanhado pela rede de esgoto. Dados SNIS mostram o crescimento expressivo da cobertura de esgoto. Enquanto em 2001, apenas 17% da população tinha acesso, o número mais recente, de 2021, aponta que mais de 80% dos moradores da capital possuem de forma integral o tratamento de esgoto.

O investimento na ampliação do serviço de esgoto começou em 2006, com o programa Sanear Morena. Nas duas primeiras fases foram investidos cerca de R$ 255 milhões, e a evolução foi paulatina, ano a ano, mostrando que desenvolvimento da cobertura da rede de esgoto acompanhou o crescimento da população.

Além disso, todo o esgoto coletado pela Águas Guariroba é tratado antes de ser lançado nos córregos. Hoje, a Capital conta com duas estações de tratamento de esgoto (ETEs). A maior, ETE Los Angeles, trata 1080 litros por segundo. Já a ETE Imbirussu tem tecnologia inédita no Brasil e trata 120 litros por segundo.

Além de tratar 100% do esgoto que coleta, a Águas Guariroba segue padrões internacionais na realização do processo, garantindo total confiabilidade perante órgãos ambientais. O laboratório de efluentes da concessionária foi o primeiro de Mato Grosso do Sul a receber a Acreditação do INMETRO (CGCRE) em sete processos de análise.

Segundo o diretor-presidente da Águas Guariroba, Themis de Oliveira, os números são resultado de investimentos realizados pela concessionária que ultrapassam R$ 1,6 bilhão e representam um passo importante rumo à preservação do meio ambiente.

“Tudo isso é fruto de experiência em saneamento, gestão, eficiência operacional e compromisso com a sustentabilidade. Através de uma atuação pautada pelo respeito à sociedade, ao meio ambiente e aos princípios éticos. Pelas metas estabelecidas no Marco Legal do Saneamento Básico, o Brasil deverá atender 99% da população com acesso ao abastecimento de água potável e 90% de atendimento à coleta e tratamento de esgoto até 2033. Em Campo Grande, a meta deve ser superada em 2029 e a Capital de Mato Grosso do Sul pode ser a primeira do país a alcançar a universalização”, ressalta o diretor-presidente.

Morador do jardim Tarumã há 38 anos, o comerciante José Edilson, 61 anos, viu a família crescer junto com o bairro. “Quando cheguei aqui, não tinha quase nada. Com o tempo, veio o asfalto, comércios grandes e o bairro segue crescendo”, diz.

Dono de uma loja de utilidades desde 2010, ele diz que a chegada da rede de esgoto ao bairro ainda neste ano deve trazer ainda mais desenvolvimento para a região. “Pra gente é motivo de muita comemoração. A gente sabe que o esgoto valoriza os imóveis, além de trazer mais saúde. Então, é muito bom”, considera.

O bairro é um dos que serão beneficiados pelo programa Campo Grande Saneada, que tem como objetivo implantar cerca de 150 quilômetros de rede de esgoto, beneficiando mais de 16 mil famílias na Capital, até o fim deste ano: uma das maiores ações de ampliação da rede de esgoto dos últimos anos na cidade. As obras da concessionária seguem um cronograma estabelecido em conjunto com a Prefeitura.

“O programa Campo Grande Saneada dá continuidade às nossas ações de ampliação e universalização dos serviços de coleta de esgoto em Campo Grande. Respeito ao meio ambiente e às pessoas são parte da nossa política de sustentabilidade, temos orgulho de dizer que estamos contribuindo para qualidade de vida e saúde da população campo-grandense”, completa o diretor-presidente da concessionária, Themis de Oliveira.

Compartilhar:

Veja Também

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Águas Guariroba trabalha 24h por dia para ampliar e melhorar o saneamento em Campo Grande.

Contato Saiba mais
Contato

A Águas Guariroba oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.