A fazenda Barra do Guariroba em Campo Grande, iniciou nesta semana o plantio de 7 mil mudas em uma área de 7 hectares às margem da Bacia do Guariroba. As mudas foram produzidas e doadas pelo Viveiro de Mudas da Águas Guariroba. O objetivo é ampliar as ações de proteção das Áreas de Preservação Ambiental (APA), garantindo a sustentabilidade da região.

A participação de produtores rurais no plantio de mudas na região da Bacia é um dos fatores que contribui para manter o ciclo de restauração ambiental, evitando a degradação, assoreamento de córregos e de reservatórios naturais. Desde 2010, a Águas Guariroba já soma cerca de 40 mil mudas plantadas na região, através do projeto Viveiro de Mudas, ampliando a conscientização e a preservação ambiental.

Para o veterinário e gerente da fazenda, Cláudio Domingo Bastos, o plantio de mudas faz parte de um programa de recuperação iniciado na propriedade e é voltado exclusivamente para a preservação e redução do assoreamento na Bacia do Guariroba.

“Desenvolvemos um Programa de Recuperação de Área Degradada que foi iniciado pelas margens da Bacia do Guariroba com o plantio de 7 mil mudas em 7 hectares da fazenda. São exemplares de mudas nativas como Ypês, Aroeira, Cedro, Cajá-Mirim entre outros. É um benefício enorme, pois chega a zerar o sedimento que desce até a represa, com uma preservação próxima de 100% da região, beneficiando Campo Grande”, afirma. “Queremos ampliar o plantio além das Áreas de Preservação. Além disso, o produtor está se conscientizando, mudando a sua mentalidade para os trabalhos de preservação e isso é de grande importância para a proteção da Bacia como também para a propriedade”, destaca o veterinário.

Viveiro de Mudas

A Águas Guariroba mantém um viveiro de mudas dentro da Estação de Tratamento de Esgoto Los Angeles. As mudas produzidas são utilizadas para plantio nas áreas de mananciais, em unidades da concessionária e também utilizadas em atividades de conscientização sobre a arborização e preservação do meio ambiente. O viveiro tem capacidade para produzir 50 mil mudas ao ano em saquinhos, tornando as mudas mais robustas. São cultivadas espécies exóticas, além de árvores nativas – Ipês, Aroeira, Canafístula, Pau-Balsa, Imbirussú, Pau-Formiga, Jacarandá-Caroba, Jatobá, Amburana, Guanandi, Angico, Embaúba, Sete Casca, Genipapo, etc.

Share Button

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *